Instituto Lobo de Pesquisa e Gestão Educacional

English Spanish Português BR
Auto translation By Google Translator

Clipping

Clipping Nº 34 PORTAL UNIVERSIA BRASIL

Em 1º de novembro de 2006, a questão do corpo docente também foi o assunto abordado pelo Portal do programa UNIVERSIA Brasil - uma rede de 985 universidades de 11 países da América Latina, Espanha e Portugal, que promove a cooperação universitária e a colaboração entre as universidades e as empresas e apresenta, assiduamente, debates sobre temas que interessam ao setor da educação superior. Na matéria, aparece o dilema das IES, cada vez mais preocupadas em captar alunos, mas que nem sempre conseguem manter um corpo docente qualificado e motivado. Esse é um problema, na opinião da profa. Maria Beatriz Lobo, diretora da Lobo & Associados. "O corpo docente é como o DNA da instituição. É ele que dá a carga genética, o seu rosto, suas características fundamentais. É ele que se adapta às mudanças", afirma a diretora, que continua: "Mas, como o DNA, ele não pode perder as situações de contorno. O docente só terá bom desempenho se estiver em um ambiente produtivo. A IES precisa fazer um planejamento, saber o que quer do ensino, da pesquisa e da extensão".

11/2006

Clipping Nº 33 PORTAL UNIVERSIA BRASIL

O Portal do programa UNIVERSIA BRASIL — uma rede de 985 universidades de 11 países da América Latina, Espanha e Portugal, que promove a cooperação universitária e a colaboração entre as universidades e as empresas — apresenta, assiduamente, debates sobre temas que interessam ao setor da educação superior. Em 7 de julho de 2006, o assunto foi o Seguro-Educação: uma alternativa para o setor? O produto, regulamentado pelo SUSEP (Superintendência de Seguros Privados), cobre as despesas com as mensalidades no caso de morte do responsável, assistência médica de emergência e algumas mensalidades em situação de desemprego. "Essa prática não vai solucionar todos os problemas que o setor enfrenta. Porém, quando bem aplicada, pode contribuir para minimizar grande parte deles", garantiu o professor Roberto Lobo, diretor da L&A: "O setor passou — e ainda passa — por um período de grande instabilidade. Por isso existe a preocupação em não repassar custos ao aluno, o que é um equívoco, já que estes são baixos", avalia Lobo.

07/2006

Clipping Nº 32 FOLHA ONLINE

Com a manchete Ensino superior tem metade das vagas ociosas, a FOLHA ONLINE, do jornal Folha de São Paulo, em 18 de abril de 2006, chamou a atenção sobre os dados do Censo da Educação Superior 2004 (último disponível), que aponta um número de ingressantes nas instituições particulares 2% maior que no ano anterior, contra 16,8% das vagas oferecidas no mesmo período, elevando, assim, a taxa de ociosidade das vagas de 20,2% em 1998, para 49,5% em 2004. Ou seja, para cada vaga que é oferecida, uma ficará ociosa no setor particular. "Nos EUA, cerca de 360 instituições fecharam entre 1960 e 1990 pelas mesmas razões", advertiu o ex-reitor da USP, Roberto Lobo, diretor da L&A.

04/2006

Clipping Nº 31 FOLHA DE SÃO PAULO

O diretor da Lobo & Associados, professor Roberto Lobo, na edição de 22 de janeiro de 2006, do jornal Folha de São Paulo, afirma que as universidades mais tradicionais precisam ser eficientes e que não necessitam copiar a estrutura das públicas, na reportagem Universidades Nanicas Podem Desaparecer. Na mesma publicação, na edição de 5 de março p.p., o ensino superior voltou a ser notícia na reportagem Com Lucro em Queda, Universidades Mudam, em que Lobo aponta a dificuldade que algumas universidades privadas estão tendo por não conseguir repassar seus altos custos para as mensalidades.

01/2006

Clipping Nº 30 O DIÁRIO DE MOGI

No periódico O Diário de Mogi, que circula em todo o Alto do Tietê, em São Paulo, Roberto Lobo e Maria Beatriz Lobo, diretores da Lobo & Associados, foram chamados a opinar em várias reportagens sobre educação. Na edição de 6 de dezembro de 2005, o professor Lobo comentou sobre a instalação da FATEC (Faculdades Tecnológicas - Estaduais e Gratuitas) na Região. Em 20 de outubro de 2005, foi a vez da professora Beatriz falar sobre a tecnologia de comunicação e informação nas escolas quando afirmou que, apesar do grande potencial, os recursos tecnológicos e a própria internet são ainda pouco usados, principalmente para aproximar alunos e professores, melhorar o atendimento e a assistência individualizada ao estudante, pois considera que a internet é uma ferramenta que "devolve ao aluno a autonomia de estudo".

12/2005

Clipping Nº 29 CARTA CAPITAL

Em depoimento na reportagem especial Os Campeões do Diplom, na edição de 30 de novembro de 2005, o professor Roberto Lobo, diretor da Lobo & Associados, analisou as matrículas no ensino superior brasileiro e apresentou os dados em relação aos demais países da OECD, acentuando a pequena taxa de alunos nos cursos de engenharia e ciências naturais no Brasil e a necessidade de financiamento ao estudante brasileiro de baixa renda.

11/2005

Clipping Nº 28 REVISTA ENSINO SUPERIOR

A revista Ensino Superior de julho deste ano relatou o IV Encontro Nacional de Graduação das IES Particulares, promovido pela Universidade Cândido Mendes e pelo Observatório Universitário em parceria com a Funadesp. Roberto Lobo, diretor da Lobo & Associados foi o palestrante do painel Avaliação Institucional como Instrumento de Gestão do Ensino, quando apresentou a metodologia de avaliação que a Consultoria defende e alguns exemplos concretos de resultados de avaliações de algumas IES, tomando como foco o curso de Direito, em que as maiores críticas apresentadas pelos estudantes estão voltadas ao excesso de aulas expositivas, falta de motivação dos alunos e fraca relação teórico-prática. O Professor Lobo propôs mecanismos para que as IES apresentem diferenciais concretos, capazes de justificar a escolha pelo aluno, e alertou para o risco de Planos de Desenvolvimento Institucionais inflacionados para agradar ao MEC, mas que acabam se verificando inexeqüíveis.

07/2005

Clipping Nº 27 REVISTA E

O Serviço Social do Comércio (SESC) publica uma revista gratuita, em que divulga sua programação e entrevistas com personalidades. Entre elas, está a do diretor da Lobo & Associados, professor Roberto Lobo, na edição de 25 de maio de 2005, que traz duas páginas com o resumo da palestra proferida no encontro mensal do Conselho Editorial da revista. Sob o título Prioridade Invertida, Lobo explica sua posição sobre o campus da USP Zona Leste "A educação de massa tem um papel muito importante, mas as pessoas não podem pensar que será uma universidade única, e uma universidade de pesquisa, que vai resolver todos os problemas do mundo. Não há instituição que sobreviva a essa demanda, ela fica estraçalhada. Digo com a maior pena e a maior sinceridade: a USP da Zona Leste foi um equívoco. A solução seria um sistema estadual de Ensino Superior mais diversificado". Além da USP, Lobo discorreu sobre a inversão de prioridades no Brasil, que não dá a mesma atenção ao Ensino Fundamental, e o investimento tardio que é feito no Ensino Superior. "É começar a treinar um atleta aos 20 anos" explicou.

05/2005

Clipping Nº 26 O ESTADO DE SÃO PAULO

Em entrevista de página inteira da edição de 6 de maio de 2005, o professor Roberto Lobo, diretor da Lobo & Associados, explicou que a universidade pública brasileira já gasta mais do que estava previsto na primeira versão da proposta da Reforma Universitária elaborada pelo MEC. "Estão falando em grande aumento de recursos, mas as despesas já estão além do que se promete". No dia seguinte, o MEC rejeitou os cálculos de Lobo, mas as novas versões do projeto já trouxeram grandes mudanças nesse quesito, mostrando que a Consultoria tinha razão. A entrevista também tratou da opinião do professor sobre os demais itens da reforma, incluindo a autonomia das federais, a expansão do ensino superior e o padrão internacional de qualidade da gestão, entre outros.

05/2005

Clipping Nº 25 REVISTA ISTOÉ

Na sessão cartas da edição de 09 de fevereiro de 2005, da revista ISTOÉ, o Prof. Roberto Lobo esclarece o comentário feito na reportagem do jornal O Estado de S. Paulo e reproduzido sem contextualização pelo Ministro Tarso Genro, quando indica que os regimes de esquerda não necessariamente adotam a eleição direta para escolha de reitor, citando o exemplo de Cuba. O diretor da L&A considera que a eleição direta nas universidades não é garantia de qualidade, como indicam exemplos nacionais e internacionais, e, ao contrário, tornam as instituições mais corporativistas e autocentradas.

02/2005


1 2 3 4 [5] 6 7 8

© 2020 Copyright - Todos os direitos reservados